ANÔNIMO

Title:CACINHOS DOURADOS E OS TRÊS URSINHOS
This text will be replaced
Subject:FICTION Scarica il testo


CACHINHOS DOURADOS E OS TRÊS URSINHOS

****************************

Era uma vez, uma família de ursinhos; o Papai Urso, a Mamãe Urso e o Bebê Urso.
Eles moravam numa linda casinha, no meio da floresta.
O Papai Urso era o maior de todos e tinha uma voz muito grossa. A Mamãe Urso era um pouco menor e tinha uma vozinha meiga. O Bebê urso era o menorzinho e sua voz era fininha.
Um dia, pela manhã, quando se levantaram, iam tomar mingau, mas a Mamãe Ursa disse:
- Este mingau está muito quente para ser tomado agora. Vamos dar uma voltinha na floresta esquanto ele esfria, e na volta a gente toma.
Deixaram o mingau nas suas tigelinhas e sairam.
Enquanto eles estavam fora, apareceu uma menina chamada Cachinhos Dourados, que morava do outro lado da floresta e tinha o mau costume de fugir de casa.
Quando viu a casinha dos ursinhos, achou-a muito bonitinha. Aproximou-se e bateu à porta.
Como ninguém respondeu, ela então meteu a mão na porta e entrou.
Assim que entrou, logo à sua frente, na mesa da cozinha, ela avistou as tigelinhas de mingau.
Olhou em volta e então disse:
- Ôba, acho que alguém estava me esperando. Esse mingau parece delicioso.
Provou o mingau da tigela maior, mas achou-o muito quente.
Provou o da tigela do meio e achou-o muito frio.
Então provou o da tigelinha menor e achou-o ótimo.
Por isto, comeu todo mingau que havia nela.
Depois, passou à sala, onde encontrou três cadeiras: uma grande e achou-a muito dura.
Sentou-se na cadeira do meio e achou-a macia demais.
Sentou-se na cadeirinha menor e achou-a muito confortável.
Mas, sentou-se com tamanha falta de modos que a quebrou em pedaços.
Depois, Cachinhos Dourados foi ao quarto dos ursinhos. Lá dentro havia três camas: uma grande, uma menor e uma menorzinha ainda. Deitou-se na cama maior e achou-o muito dura. Deitou-se na do meio e achou-a macia demais. Deitou-se na pequenininha e achou-a muito boa.
Ali ficou quietinha e acabou pegando no sono.
Enquanto ela dormia, os ursinhos voltaram do passeio. Foram logo à cozinha para tomar o mingau e, com surprêsa, notaram que alguém tinha estado ali. Papai Urso perguntou com sua voz grossa:
- Quem mexeu no meu mingau?
Mamãe Ursa perguntou com sua voz meiga:
- Quem provou o meu mingau?
Bebê Urso, com sua voz fininha, chorando, perguntou:
- Quem comeu o meu mingau?
Os três ursinhos foram à sala. Papai Urso olhou para sua cadeira e exclamou:
- Alguém sentou na minha cadeira!
Mamãe Ursa, com sua voz meiga reclamou:
- Alguém também sentou na minha cadeira!
Bebê Urso, chorando, queixou-se:
- Alguém quebrou a minha cadeirinha!
Foram andando para o quarto. Papai Urso olhou para sua cama e perguntou:
- Quem esteve deitado na minha cama?
Mamãe Ursa olhou para sua cama e disse:
- Alguém esteve deitado na minha cama!
Bebê Urso, com sua voz fininha, gritou:
- Alguém está deitado na minha caminha!
Cachinhos Dourados acordou com o grito de Bebê Urso.
Ficou assustadíssima quando viu os três ursinhos no quarto.
Saltou da cama, correu pelo quarto, pulou a janela e continou correndo pela floresta, tão depressa quanto suas pernas podiam.
E, daí por diante, nunca mais ela fugiu de casa.
...

  • Libri.it

  • Libri.it